voltar para outros artigos

A capital mais europeia das Américas

Embarque Nessa 16 de outubro de 2017

Rivalidade futebolística à parte, Brasil e Argentina nutrem mútua admiração e respeito. São duas nações com forte influência cultural e política na América Latina e, do ponto de vista turístico, oferecem diferenciados atrativos aos viajantes.

Os brasileiros nutrem especial curiosidade em conhecer a capital portenha, a mais europeia das capitais das Américas. Adotando como guia o portal Viaje na Viagem vamos saber o que é possível ver e fazer por lá.

Chegada

A cidade dispõe de dois aeroportos, Ezeiza localizado a 50 minutos de táxi do centro de Buenos Aires e o Aeroparque que fica a 10 minutos.

Saindo de Ezeiza, a deslocação pode ser feita usando Uber, remis (carro com motorista sem placa de táxi), transfer das empresas Express e WorldCar, ou ainda ônibus da empresa Tienda León.

A partir do Aeroparque, além do táxi e do Uber, é possível utilizar ônibus da ArBus, que segue em direção ao centro da cidade com parada na estação Palermo do metrô.

Locomoção e localização

A cidade dispõe de uma boa rede metroviária, significativa parte dos pontos de interesse pode ser visitada utilizando-se esse meio de transporte que é rápido, simples de usar e barato. Para acessá-lo basta adquirir a tarjeta Sube, aproximá-la da catraca e aguardar o sinal verde.

Os ônibus são chamados colectivos, com eles é possível locomover-se e, ao mesmo tempo, apreciar imagens e cenas da cidade. Normalmente, é preciso adquirir antecipadamente as tarjetas, poucas linhas aceitam o pagamento em dinheiro no próprio veículo.

O portal recomenda os bairros Recoleta, Palermo Soho e Palermo Hollywood como os melhores locais para hospedagem, considerando as facilidades de deslocação que oferecem para o turista.

Passeios

É recomendável começar a conhecer a cidade pela Avenida de Mayo, onde está localizado o tradicional Café Tortoni. A partir dali, é possível visitar o Congresso da Nação Argentina, passar pelo Obelisco e chegar à Casa Rosada (sede do poder executivo argentino). Nos arredores existem espaços culturais como o Museu do Bicentenário da Independência. Calle Florida é a rua de pedestres e comércio mais famosa da cidade e está localizada nas proximidades do palácio governamental.

La Boca e o Caminito

Para Silvia Oliveira, do blog matraqueando.com.br, La Boca: “Era o bairro que tinha tudo para dar errado: está na boca do porto, foi centro de prostituição e suas casas eram (algumas ainda são), na verdade, casebres improvisados com chapas de aço e zinco para abrigar os imigrantes e a pobreza. Até que apareceu Benito Quinquela Martín, um dos mais populares pintores argentinos. O artista, que viveu até os seis anos em um orfanato e morreu na década de 70, adotou o bairro La Boca quando adulto. Sem imaginar que ali criaria o principal – pelo menos o mais visitado – ponto turístico da cidade, o Caminito. Quinquela Martín e alguns amigos saíram pintando uma pequena rua de várias cores, transformando em arco-íris o cinza dos antigos cortiços. (…) Nas calles ao lado do Caminito se aglomeram diversos ateliês e exposições ao ar livre. É nesse bairro, claro, que está o La Bombonera, o estádio do Boca Juniors.

Porto Madero

A obra de revitalização da área de armazéns de Puerto Madero disponibilizou um magnífico calçadão de quatro quilômetros onde é possível encontrar o Museu-Barco Fragata Presidente Sarmiento e usufruir de um polo de restaurantes de alta qualidade e da casa de shows Madero Tango.

Noite de Tango

A principal atração turística da cidade são as noites de tango. Geralmente, são espetáculos super produzidos oferecidos por casas especializadas, no formato de jantar e show. São famosos os espetáculos que acontecem no Rojo Tango e no El Querandí. Existem apresentações mais acessíveis oferecidas no Centro Cultural Borges, no Café Tortoni e no Bar Sur.

Viagem a Tigre

A 30 quilômetros do centro de Buenos Aires fica o Delta do Tigre (entroncamento dos rios Tigre, Luján e Sarmiento). Trata-se de um polo turístico de onde é possível realizar passeios de barco para conhecer as belezas naturais, divertir-se no Parque Dela Costa e aproveitar o circuito cultural-gastronômico do centrinho da cidade de Tigre.

A maneira mais interessante de chegar ao município é utilizando o Trem de la Costa. Especialmente customizado para o turismo, é bastante confortável e dispõe de ar condicionado e recepcionistas bilíngues. O trem segue sempre à beira do Rio de la Prata, ao todo são onze paradas, cada qual com sua originalidade.

Para você conhecer Buenos Aires acesse o Clube Sistel (www.clubesistel.com.br) e conte com o apoio da Bancorbrás Turismo.