voltar para outros artigos

A Grande Aposta

Minhas Finanças 1 de março de 2016

A Grande Aposta é um filme baseado no livro do jornalista norte americano, Michel Lewis, que em 2007 encontrou um grupo de investidores apostando na queda de Wall Street. A respeito deles escreveu “A Jogada do Século – Os bastidores do colapso financeiro de 2008”.

A comédia procura explicar como começou a crise das hipotecas nos EUA, que afetou gravemente o sistema financeiro internacional e repercute até os dias atuais.

Especialistas da área de finanças consideram que o filme traz informações úteis para beneficiar o dia a dia das pessoas, alertando para os cuidados que precisam ser tomados na administração do dinheiro.

O economista Leandro Ruschel, sócio da Liberta Global, empresa de investimentos e trading, em entrevista ao portal InfoMoney analisou o longa metragem. Veja alguns pontos interessantes:

  • É melhor trabalhar sistematicamente com pequenas apostas de baixo risco, do que com uma só grande tacada. Para cada investidor que arrisca tudo e ganha milhões, existem outros mil que perdem tudo.
  • Utilizando técnicas corretas é possível identificar uma mudança de tendência, mas não o ponto exato do topo dos ganhos ou o fundo das perdas.
  • É preciso delimitar uma parcela do capital a ser investido e também o prejuízo máximo que poderá será suportado.
  • O filme mostra, ainda, que é possível ganhar dinheiro com o mercado em baixa, ao contrário do que normalmente se pensa.
  • Nunca opere um investimento que você não entende completamente.

Especializada no atendimento a pessoas físicas e a pequenas e médias empresas, a consultoria financeira Nogueira Marques resumiu em seu site alguns ensinamentos práticos que a trama filmográfica oferece. Vale registrar:

  • Cuidado ao escolher pessoas para administrar seu dinheiro

Mesmo que você decida contratar um consultor que possui diversas certificações, fique envolvido na tomada de decisões e em cima dos números. O filme mostra como as pessoas investem no mercado imobiliário de “olhos fechados”, sem pesquisar sobre o assunto, apenas pela facilidade do investimento. Dica: ninguém se preocupa mais com o seu dinheiro do que você.

  • Investigue seus investimentos

Não importa se você não sabe o que significa um termo do mercado financeiro, nomes difíceis como credit default swap nos assustam. Muitas vezes, quem trabalha com produtos financeiros fala termos complicados em conversas para que você não faça mais perguntas e se sinta intimidado. No filme, é isso que acontece, o mercado financeiro cria nomes diferentes para o mesmo produto e fica mais fácil ludibriar o cliente.

Faça mil perguntas e não tenha vergonha. O que quer que alguém esteja fazendo com o seu dinheiro deve ser facilmente explicado em poucas frases.

  • Não existe lucro crescente sem risco

Não há investimento que só tende a gerar lucros, onde não exista nenhum tipo de risco. É um mito. “A Grande Aposta” trata do mito de que os valores do mercado imobiliário nunca poderiam cair.

As pessoas que ganham dinheiro na Bolsa de Valores não ganham porque descobriram uma aposta certa, mas porque estão dispostas a correr riscos. E se você está disposto ao risco de ganhar muito ou até mesmo perder tudo, tem que ser premiado pelo risco e é daí que vem o alto rendimento. Lembre-se que elas ganham e perdem dinheiro.

  • Não coloque todos os investimentos na mesma cesta

O filme mostra que apenas as três companhias sabiam que a bolha imobiliária iria estourar, mas ninguém poderia realmente dizer quando isso iria acontecer. Nesse intervalo, as empresas perderam muito dinheiro. Especulação é um jogo perigoso.

Nunca coloque o dinheiro que você pode precisar rapidamente em qualquer tipo de investimento de risco.

  • Não siga a boiada

Não é porque a maioria das pessoas está investindo em determinado produto financeiro que você deve fazer o mesmo. Avalie, pesquise e consulte um especialista se for preciso, você pode fazer boas escolhas.

Pelo que se pode observar, a vida inspirou a arte, mais uma vez, e a arte retribuiu revelando segredos da vida.