voltar para outros artigos

A importância dos seguros

Minhas Finanças 2 de setembro de 2016

Uma pesquisa realizada pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida – Fenaprevi procurou conhecer o comportamento do brasileiro na hora de adquirir um seguro.

Alguns dados são bem interessantes, enquanto 31% dos entrevistados afirmaram ter adotado alguma providência para se precaverem diante de situações imprevisíveis, 66% das pessoas ouvidas, mesmo temendo consequências de situações de risco, não tomaram qualquer atitude preventiva.

Entre as pessoas que adotaram alguma medida de precaução, 36% fizeram uma aplicação financeira visando fazer frente a sinistros; 35% adquiriram uma apólice de seguro; 29% economizam para enfrentar situações de risco.

O ramo dos seguros passou por uma evolução ao longo do tempo. A   prática inicial foi a do autosseguro, modalidade na qual a pessoa busca acumular recursos para enfrentar uma perda potencial. Esse procedimento mostrou-se pouco efetivo, porque as pessoas geralmente não tem uma renda suficiente para acumular os valores necessários.

O mutualismo, que permite a divisão das perdas entre os associados de um mesmo fundo, tem sido gradativamente abandonado em razão de seus custos elevados. Atualmente, a apólice de seguro é o formato predominante, pois transfere o risco de perda do indivíduo para uma seguradora a um custo-benefício mais adequado à boa parte dos orçamentos pessoais e domésticos.

Além dos conhecidos seguros de vida e de automóvel, existem outros que podem evitar a necessidade de um desembolso vultoso e repentino, alguns exemplos são:

Seguro Patrimonial – cobre situações de incêndio e roubo em imóveis;

Seguro de Responsabilidades – cobre indenizações por danos materiais ou lesões corporais a terceiros por culpa involuntária;

Seguro Habitacional – contra riscos de morte e invalidez do devedor e de danos ao imóvel financiado;

Seguro Saúde – proporciona atendimento na área da saúde: consultas médicas, exames, internações e cirurgias.

É muito importante dedicar algum tempo para conhecer melhor como funcionam os seguros. Na maior parte dos casos, ter uma apólice é mais vantajoso do que arcar com as despesas quando algum fato imprevisto acontece.  Para aumentar o conhecimento desse assunto, a Escola Nacional de Seguros disponibiliza muitas informações úteis e de fácil compreensão em seu portal www.tudosobreseguros.com.br, vale a pena conhecer.