voltar para outros artigos

Baixa Umidade & Poluição Atmosférica

Bem-estar & Saúde 8 de junho de 2017

A umidade relativa do ar (URA), seja ela alta ou baixa,  pode  ter  efeitos  diretos e indiretos na saúde e no  bem-estar, se  não   estiverem   com   níveis entre 40 e 60%,  considerados ideais  para a saúde. Durante os meses de inverno, as baixas temperaturas e a baixa umidade criam condições para surgimento ou agravamento de doenças do aparelho respiratório e  olhos. Além disso, as piores condições de dispersão  levam  ao aumento dos níveis de poluentes como material particulado e dióxido de  enxofre, que aumentam a ocorrência de doenças respiratórias.

Crianças, idosos e pessoas com doenças prévias são mais susceptíveis aos efeitos da baixa umidade. Pessoas com asma ou  com  outras  doenças  respiratórias  podem  apresentar   piora de crises com as  condições  de  umidade  e poluição  verificadas no inverno. Uso de lentes de contato ou doenças dos olhos pré- existentes também podem agravar os sintomas oculares.

Vários estudos demonstram que os sintomas respiratórios e oculares são mais freqüentes com URA abaixo de 20 a 30%. Há evidências de que os efeitos causados pelos poluentes atmosféricos se intensifiquem com URA abaixo de 25 %.

 

Recomendações da Coordenação de Vigilância em Saúde, para situações de Umidade Relativa do ar menor que 30%

  • Indivíduos com doenças pré-existentes e idosos maiores de 65 anos devem evitar exercícios físicos moderados a intensos;
  • Exercícios físicos intensos, independente da idade e da presença de doenças, devem ser evitados em vias de elevado tráfego de veículos;
  • Manter hidratação adequada;
  • Umidificar o ambiente – vaporizador, umidificador, recipientes com água, toalhas úmidas no quarto, passar pano úmido no chão e sobre os móveis, molhar o jardim, Desde que o ambiente não tenha papel de parede ou carpete, pode-se utilizar os umidificadores por curtos períodos (1 a 2 horas), arejando-se o local assim que possível, para evitar a proliferação de fungos e ácaros. O umidificador deve ser higienizado e guardado seco após o uso;
  • Utilizar colírios umidificantes (lágrima artificial sem conservantes) várias vezes ao dia;
  • Utilizar soro fisiológico nas narinas várias vezes ao dia;
  • Evitar banhos com água muito quente e utilizar cremes hidra- tantes para a pele e protetor labial;
  • Manter arejados os ambientes internos (especialmente dormi- tórios) e evitar carpetes e cortinas que acumulem poeira;
  • Evitar aglomerações.

 

Veja os impactos da baixa umidade na saúde:

No Aparelho Respiratório

  • Aumento do risco de infecções;
  • Inflamação das vias aéreas superiores, com sensação de ressecamento da mucosa nasal, sangramento, obstrução nasal, espirros, dificuldade para respirar, tosse, crises de asma e rinite;
  • Piora dos sintomas de doenças respiratórias pré-existentes.

No Aparelho Ocular

  • Irritação ocular por ressecamento;
  • Maior susceptibilidade às alergias;
  • Piora de sintomas em pessoas que já tem olhos secos. Pode ser agravado por poluição ambiental, uso excessivo de computador e lentes de contato

Na Pele

  • Ressecamento e irritação da pele;
  • Dermatite tópica.

 

Fontes: http://images.comms.aon.com/Web/AON/%7B6b17db28-c803-42ee-b213-69f7ea44f87d%7D_Boletim_de_Sa%C3%BAde_Aon_-_Baixa_Umidade___Polui%C3%A7%C3%A3o_Atmosf%C3%A9rica.pdf?elq_mid=47716&elq_cid=4549911

Adaptado de COVISA – Coordenação de Vigilância em Saúde e Vigilância em Saúde Ambiental Relacionada à Qualidade do Ar (VIGIAR). Secretaria Municipal da Saúde de São http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/

Dr. Rodolfo Milani Jr. CRM 41.807 & Equipe de Qualidade de Vida

A AON é parceira da Sistel




  1. FRANCISCO DE ASSIS FERNANDES DE CARVALHO disse:

    ATE O MOMENTO NÃO SINTO NADA , ESTOU ME SENTINDO BEM

    • Celeste Arrais disse:

      Olá Francisco,

      Agradecemos o seu contato com a Sistel.

      Ficamos felizes em saber que o senhor está bem e que as baixas umidades não lhe afetaram. Parabéns pela excelente saúde.

      Cordialmente,

      Celeste Arrais

  2. FRANCISCO DE ASSIS FERNANDES DE CARVALHO disse:

    MORO NA CAPITAL DO PIAUI CIDADE ESTA Q AMO APESAR DO CALOR TERESINA ACHO MUITO SAUDÁVEL CHEGAR NA IDADE Q ME ENCONTRO COM 74 ANOS , FUI TER PROBLEMAS SERIOS DE SAÚDE PORQUE EU ABUSEI ME ALIMENTANDO COM PRODUTOS MUITOS GORDUROSOS RESULTOU NUMA CIRUGIA DO CORAÇÃO . VÁLVULA E PONTE DE SAFENA MAS ESTOU BEM COM MUITA DISPOSIÇÃO

    • Celeste Arrais disse:

      Olá Francisco,

      Concordo com o senhor, Teresina é uma cidade linda apesar de muito quente mesmo.

      Mais uma vez parabenizamos ao senhor pela excelente saúde, continue assim, sempre se cuidando, fazendo os exames do pacote preventivo e praticando atividade física para manter os movimentos em dia.

      Seu depoimento nos deixa muito satisfeitos.

      Abraços cordiais.

      Celeste Arrais