voltar para outros artigos

Como gastar menos com seu carro?

Minhas Finanças 1 de agosto de 2016

Vigiar as finanças pessoais e familiares é uma tarefa que exige perseverança para que se possa colher ou manter uma boa qualidade de vida. Geralmente, é difícil produzir grandes efeitos de redução nas despesas, por isso é necessário fazer pequenas mudanças nos hábitos de gasto e de consumo, de forma a que venham produzir ao longo do tempo, o desejado equilíbrio financeiro.

 

O carro da família é muito importante como meio de transporte para trabalho e lazer. No entanto, é também um canal de recursos financeiros. Além do investimento na aquisição e no pagamento de juros, quando comprado a prazo, o carro próprio traz despesas adicionais significativas.

O gasto com seguro corresponde a pelo menos 3% do valor do auto, o IPVA atinge aproximadamente 4%, a depreciação chega a representar 10%. Muito dinheiro ainda é gasto em combustível, multas, revisão, pedágio, estacionamento, conservação e limpeza.

Para ajudar a racionalizar os custos com o carro da família, o site Tudo de Auto apresenta uma lista de onze atitudes e cuidados que ajudam a poupar dinheiro:

  1. Conheça a programação de manutenção do seu carro:isso é algo simples de ser feito. Saiba de quantos em quantos Km você precisa trocar o óleo, qual o limite de quilometragem para realizar rodízios dos pneus etc. Trata-se de uma dica fácil de ser seguida, pois, dessa forma, você não gasta mais do que o necessário. Melhor: já sabe quando será necessário desembolsar determinada quantia para realizar tais modalidades de manutenção.
  2. Tenha um mecânico de confiança:Um mecânico de confiança não vai mentir pra você, não dirá que você precisa trocar peças antes destas precisarem realmente ser trocadas. Quando você fica alternando de mecânicos, acaba ficando nas mãos deles, e se você não tiver um pouco de noção do que acontece em seu carro, certamente acabará desembolsando mais dinheiro do que seria necessário para resolver determinado problema.
  3. Verifique os fluídos:outra dica simples. Uma vez por semana ou a cada quinze dias, verifique os níveis de óleo, fluídos de freios, nível de água, fluído de embreagem, nível de água do para-brisas. Mantendo tudo isso dentro dos níveis seguros, não haverá qualquer tipo de problema, e, consequentemente, gastos.
  4. Mantenha os pneus calibrados:também é algo simples de ser feito. Uma vez por semana, verifique a calibragem dos pneus. Um pneu descalibrado se desgasta mais rápido, e ainda faz com o que o carro consuma mais gasolina. Trata-se de uma prática gratuita, que pode ajudar a economizar muito dinheiro.
  5. Saiba ler as luzes do painel e nos avisos sonoros:Assim que comprar um carro, leia seu manual saiba o que significa cada luz do painel, bem como os avisos sonoros. Assim, quando determinada luz acender ou som for emitido, você pode julgar se é necessário ir até o mecânico resolver determinado problema, ou se você mesmo pode solucionar o que há de errado em seu carro.
  6. Nível do óleo: item que praticamente garante a saúde e durabilidade do motor. Recomenda-se a verificação do nível de óleo de forma semanal, com o carro frio e na posição reta, ou seja, em lugar nivelado, para que não haja qualquer tipo de engano.
  7. Suspensão: Sempre deixada de lado, a suspensão é algo que só se costuma olhar quando está realmente com problemas, por isso, recomenda-se uma revisão no conjunto a cada 30.000 km rodados. Lembre-se: ruídos estranhos, “pancadas secas” e falta de estabilidade são sinais de que a saúde da suspensão não anda boa.
  8. Água do radiador: Algo muito importante para a saúde do motor é a água do radiador para seu resfriamento. Assim como o óleo, deve-se verificar o nível de água do radiador semanalmente. Com o motor frio, a água deve atingir o nível indicado pelo fabricante do veículo.
  9. Velas: Componentes responsáveis pela movimentação do carro. A verificação deve ser feita a cada 10.000 km e as trocas a cada 20.000 / 30.000km. Aumento excessivo no consumo de combustível e dificuldades na partida são sinais de que a vida útil da vela acabou.
  10. Correia dentada: Item importante no funcionamento do motor deve ser vistoriada por um mecânico profissional, pois geralmente é difícil ter acesso a ela. A recomendação varia de montadora para montadora, mas em média, deve ser trocada a cada 50.000km rodados.
  11. Freios: Deve se atentar aos níveis de fluídos de freio, trocas devem ser realizadas a cada 2 anos ou então de acordo com recomendação do fabricante, as pastilhas devem ser verificadas a cada 6 meses. Freio lento e borrachudo é sinal de que algo está errado em seu sistema de freio.

 

Outro aliado da economia e da saúde é o ato de caminhar, por isso lembram os especialistas das finanças pessoais e os profissionais da saúde, procure realizar o máximo possível de atividades a pé. Essa atitude diminui a poluição das cidades, reduz o estresse, possibilita apreciar o lugar onde se vive e a construir novas amizades.