voltar para outros artigos

Como realizar uma transformação financeira em 2018?

Minhas Finanças 18 de dezembro de 2017

Há mais de uma década, um dos livros mais vendidos no Brasil é o best-seller internacional “Os Segredos da Mente Milionária” do escritor canadense que vive nos Estados Unidos, T. Harv Eker. Nesse volume, o compromisso do autor é explicar os mecanismos que o levaram da infância pobre até à conquista e manutenção de uma vida milionária.

Para a revista Exame, o livro é focado no enriquecimento emocional. De acordo com Eker, são as crenças que determinam o grau de controle sobre as finanças.

Alguns conceitos do livro são reproduzidos pela publicação especializada em negócios e economia:

“A maioria da pessoas não tem capacidade interna para conquistar e conservar grandes quantidades de dinheiro e para enfrenar os crescentes desafios que a fortuna e o sucesso trazem. É sobretudo por causa disso que elas não enriquecem.”

“Você já ouviu alguém dizer que a falta de dinheiro é um enorme problema? Na verdade, ela nunca é um problema, e sim um sintoma do que está acontecendo embaixo da terra”.

“Na sua infância, que frases você ouvia a respeito de dinheiro, riqueza e pessoas ricas? Provavelmente algo como ‘o dinheiro é a fonte de todo mal’, ‘poupe para os dias ruins’ e ‘os ricos são gananciosos’”.

“A sua razão ou motivação para enriquecer ou fazer sucesso é crucial. Se ela possui uma raiz negativa, como o medo, a raiva ou a necessidade de provar algo a si mesmo, o dinheiro nunca lhe trará felicidade”.

“A maioria de nós acredita que vive uma vida baseada em escolhas, mas em geral isso não é verdade. (…) Na maior parte do tempo, somos como robôs: agimos no automático, dirigidos por condicionamentos passados e por velhos hábitos”.

“As pessoas ricas acreditam na seguinte ideia: ‘Eu crio a minha própria vida’. As pessoas de mentalidade pobre acreditam em ‘na minha vida, as coisas acontecem’”.

“Embora o amor possa fazer o mundo girar, esse sentimento certamente não paga a construção de hospitais, igrejas e casas. E também não enche a barriga de ninguém”.

“As pessoas ricas entram no jogo do dinheiro para ganhar. As pessoas de mentalidade pobre entram no jogo do dinheiro para não perder”.

“As pessoas bem-sucedidas observam outras pessoas bem-sucedidas para se motivar e as veem como exemplos com o quais podem aprender”.

“O segredo do sucesso não é tentar evitar os problemas nem se esquivar ou se livrar deles, mas crescer pessoalmente para se tornar maior do que qualquer adversidade”.

A proposta central do autor é a transformação da mentalidade: da carência para a plenitude, da escassez para a fartura, da necessidade para a satisfação.

O conceito de transformação tem sido desenvolvido por especialistas em coaching financeiro.  Roberto Navarro é um exemplo, ele defende uma transformação financeira realizada a partir da “mente focada na vida abundante”.

O colaborador da Sistel, Paulo Alves Ferreira, Analista de Investimentos, ao apresentar o seminário “Transformação Financeira” abordou a necessidade de cada pessoa dar nova forma às questões financeiras, e apresentou algumas ferramentas úteis para auxiliar nessa nova postura.

 

Transforme sonhos em projetos

1 – Saiba exatamente onde quer chegar;

2 – Internalize a visão de futuro com a realização do seu sonho;

3 – Estabeleça metas claras e objetivas;

4 – Estabeleça etapas intermediárias;

5 – Compartilhe e comemore as etapas intermediárias da caminhada.

Alves explica que, definido o sonho a ser atingido em cada período de tempo, é indispensável estabelecer a meta financeira necessária para realizá-lo, um não anda sem o outro.

Orçamento pessoal

O orçamento é um instrumento fundamental para você cuidar melhor de suas finanças pessoais. Por meio do orçamento, é possível alcançar diversos benefícios.

Elimine o desperdício

Neste momento, você teria coragem de abrir a sua carteira, retirar uma nota de R$10,00 e simplesmente rasgá-la e jogá-la no lixo?

Como contrair empréstimo/obter crédito?

  1. Antes de contrair empréstimos realize simulações em diversos bancos.
  2. As instituições financeiras são obrigadas a informar o Custo Efetivo Total – CET a você.
  3. Quando você antecipa uma prestação que deveria ser paga no futuro tem direito a desconto sobre os juros.

Como usar o cartão de crédito?

  1. Sempre que possível, compre à vista e com desconto;
  2. Se for para dividir em prestações, faça-o até o número de vezes sem cobrança de juros;
  3. Pague sempre o total da fatura, e sempre em dia;
  4. Na escolha da operadora do cartão de crédito, procure uma que não cobre anuidade pelo serviço;
  5. Anote seus gastos feitos no cartão de crédito e acompanhe- os para não exceder sua capacidade de pagamento;
  6. Controle principalmente as compras parceladas.

Como lidar com dívidas?

  1. Faça um mapeamento da situação atual de endividamento pessoal e familiar;
  2. Envolva a família na tarefa de se livrar das dívidas;
  3. Não faça novas dívidas;
  4. Renegocie as dívidas com os credores, busque melhores condições;
  5. Priorize os pagamentos de dívidas mais caras;
  6. Reduza gastos, diminuindo o quanto conseguir dos gastos com supérfluos;
  7. Identifique e elimine despesas que beneficiam pouco você ou sua família;
  8. Trace metas de poupança após quitar as dívidas.

A importância de poupar

  1. A poupança ajuda a superar imprevistos;
  2. Promove ações empreendedoras;
  3. Ajuda na compra de um imóvel ou de outros bens de valor elevado sem precisar recorrer ao financiamento, ou financiando um valor menor;
  4. Contribui para realizar sonhos educacionais ou de lazer que envolvam despesas extras;
  5. Possibilita uma aposentadoria mais tranquila financeiramente.

Um investimento de futuro

O Tesouro Direto é um investimento prático e acessível que pode fazer a diferença em sua vida financeira.

Clique aqui e saiba mais.

Um novo ano está chegando, que tal aproveitá-lo para transformar sua vida financeira para melhor?

 




  1. JOSÉ CARLOS BRUNO disse:

    Sempre fui diciplinada na área financeira, aprendi com minha mãe que era a caixa em casa, o meu salário e do meu pai ia para a mão dela, Ela tinha como meta tirar da receita mensal 10%, para reserva e do saldo fazer as compras necessárias da casa, compra extra só qdo. tinha disponivel para compra a vista. Assim sendo aprendi muito cedo controlar o dinheiro em casa, até hoje mantenho meu livro caixa.
    Esta forma de agir, da muita tranquilidade no nosso dia.

    • Jaqueline disse:

      Olá José Carlos, que coisa mais interessante!

      Desde cedo aprendendo dentro de casa a ter disciplina e cuidar do seu dinheiro pra mais tarde passar isso para os seus filhos é algo muito bom.

      Parabéns!

      Um abraço, Jaqueline Lima