voltar para outros artigos

Natal é a festa da família!

Mandando Bem 18 de dezembro de 2017

Dezembro é o mês no qual as pessoas se agitam preparando-se para a comemorar o Natal. Há novos ares de esperança, encontros, reencontros, sorrisos e, mais do que tudo, aconchego de família unida à beira do Menino nascido, que ano após ano renova a chama do amor da Humanidade.

A Sistel é essencialmente família, existe para cuidar das pessoas que nela acreditam e dos seus entes queridos. Um exemplo pode singularizar essa conclusão.

davi-1Recentemente, no dia 24 de novembro de 2017, às 15 horas, um jovem de 35 anos, Davi Machado Lopes, entrou no Edifício General Alencastro, para visitar a sede da entidade.

Aquela não era uma visita casual, mas o fruto acalentado durante muito tempo. Em 2009, já havia procurado concretizar o intento, mas os afazeres profissionais o impediram.

Recebido com autentica cordialidade (manifestação autêntica do coração) percorreu as instalações, observou pessoas dedicadas com sorrisos acolhedores.

Enquanto caminhava, acontecia também uma viagem no tempo. Davi recordava o pai, Disnei Lopes, que se tornou participante da Sistel quando era chefe da contabilidade na antiga Telefônica de São Paulo (Telesp).

Lembrava-se de conversas que ouvira, ainda menino, entre o pai e a mãe, Célia, quando eles pesavam a continuidade nos planos de previdência complementar da Sistel. Ao final, sempre prevalecia a decisão de continuar, mesmo nos tempos muito difíceis. Em 1989, a dura realidade do falecimento do pai “veio demonstrar que fora realmente a melhor escolha”.

Os três irmãos Davi, Danielle e Bianca puderam estudar e se desenvolver na vida, em grande parte, devido a pensão amorosamente deixada pelo pai e, rigorosamente, paga pela Sistel.

Lembranças fluíam na mente de Davi quando ele, após viajar 1.000 quilômetros entre São Paulo e Brasília aproveitando uma rara sincronicidade de fatos, foi recebido na sala presidência da instituição. davi-2

Abraçado fraternalmente pelo presidente, Carlos Alberto Moreira, e por seus diretores, o visitante expressou o motivo que o trouxera ali, após tantos anos, Davi desejava “agradecer pessoalmente” o que as pessoas da Sistel haviam feito: tratado a sua família de forma humana!

Que essa cena possa ilustrar o significado do Natal e das Famílias para a Fundação Sistel!

 




  1. Keiko Miura disse:

    Fatos como esse é que faz a nosso trabalho na Sistel valer à pena e sentir orgulho por fazer parte desta equipe.

  2. JOSÉ CARLOS BRUNO disse:

    Tive o prazer w honra de ser funcionário do pai do Davi, na Telesp, pessoa de um carater impar, que além de ser meu chefe, foi um grande amigo, conheci o Davi, numa noite onde fomos jantar em sua casa. “Se seguio os passos do pais, tenho certeza que é uma grande pessoa” Saudades.

    • Jaqueline disse:

      Olá José,

      Com certeza o Davi seguiu os passos do Sr. Disnei. O agradecimento de coração chegou aqui na Sistel como uma onda boa que nos deixou emocionados.

      Um abraço,
      Jaqueline Lima