voltar para outros artigos

Viajar faz as pessoas mais felizes do que comprar

Embarque Nessa 1 de setembro de 2015

Mala nas costas, câmera no pescoço, mapa nas mãos e um roteiro na cabeça podem ser a chave para a felicidade

É o que diz uma pesquisa realizada pela Cornell University descobriu que gastar dinheiro em experiências traz mais felicidade do que gastá-lo em bens materiais.

O motivo? Pessoas se adaptam a objetos – o que significa que o que se compra traz cada vez menos felicidade à medida em que o tempo passa e as pessoas se acostumam àquilo, enquanto uma experiência será lembrada com felicidade crescente. Quem já foi picado pelo mosquito da viagem sabe disso.

Arrumar as malas, identificar o destino, estudar a língua local, obter novos conhecimentos de uma cultura são experiências para toda vida. Como dizia o escritor Jeff Goins: “Eu escolhi viajar. Não para ser um turista, mas descobrir a beleza da vida, para me lembrar que não estou completo. ” A recompensa é a longo prazo, não é como comprar uma roupa e se sentir completo por um dia. Afinal, viagens ficam na mente para sempre.

Outra pesquisa realizada pelo psicólogo Thomas Gilovich e relatada no site Salon.com (norte-americano) também constata que viajar traz mais felicidades do que adquirir bens materiais. Não é para menos, afinal, essa experiência aproxima as pessoas. E nada consegue ser mais surpreendente e menos óbvio do que as pessoas.

Fonte: Consumidor Moderno